[vc_row][vc_column width=”1/1″][vc_column_text]O sexo tântrico é uma prática milenar que remonta aos séculos 5 e 4 aC. na Índia e no Paquistão e que nasceu para contrariar as crenças religiosas da época que condenavam o sexo e o prazer.

De acordo com a mitologia hindu, as divindades Shakti (princípio masculino) e Shiva (princípio feminino) criaram o universo através da sua copulação e dança, isto é, um ato de amor e erotismo que pode ser representado repetidas vezes no microcosmo de qualquer casal.

Assim, o Tantra concebe o prazer sexual como uma experiência sublime e o corpo humano como um templo sagrado.[/vc_column_text][vc_row_inner][vc_column_inner width=”1/1″][vc_column_text]No Eros Porto poderá desfrutar de shows eróticos e extáticos, e diferentes conferências sobre esta prática milenar. Aprenda, explore e aprenda mais sobre a prática do erotismo tântrico tanto como um casal, sozinho ou com amigos.

Pará já fique com um pequeno segredo sobre: ​​As quatro chaves essenciais para viver uma experiência tântrica:

  1. Aproveite o sexo com os cinco sentidos. “O primeiro e o mais importante é concentrar-se apenas nesse momento”, diz Jiménez. Viver o presente é essencial para poder satisfazer o outro e a si mesmo.
  2. Compartilhe desejos. Ou seja, expressar fisicamente ou verbalmente o que gostaríamos de fazer ou o que gostamos. “O resultado será sempre positivo, uma vez que o desejo e o prazer, quando expressos, se alimentam e crescem”, diz Jiménez. E, ao mesmo tempo, ele acrescenta, deixando a outra pessoa saber que seu sentimento de prazer produz um efeito afrodisíaco.
  3. Ame-se. Para tirar partido dos outros, deve primeiro gostar de si. Por essa razão, Jiménez adverte que a auto-estima é básica para poder viver uma sexualidade saudável.
  4. Movimento harmônico e fluido. Em vez de usar técnicas específicas, a essência do Tantra é manter uma atitude receptiva e auditiva durante o acto sexual. “É preciso manter o equilíbrio entre o que dá e o que recebe, por exemplo, se as duas pessoas querem uma aventura apaixonada na cozinha, é a Tantra, mas se uma delas estivesse procurando um momento mais relaxado e não se sentir bem nesse lugar, a comunicação não funcionou, e isso não é Tantra “, explica.

[/vc_column_text][prkwp_spacer size=”20″][/vc_column_inner][/vc_row_inner][vc_text_separator title=”Escola de Tantra de Portugal”][vc_row_inner][vc_column_inner width=”1/1″][prkwp_service align=”center” serv_image=”2623″]

www.massagemtantrica.pt

[/prkwp_service][/vc_column_inner][/vc_row_inner][vc_row_inner][vc_column_inner width=”1/3″][prkwp_service align=”center” serv_image=”2624″][/prkwp_service][/vc_column_inner][vc_column_inner width=”1/3″][prkwp_service align=”center” serv_image=”2625″][/prkwp_service][/vc_column_inner][vc_column_inner width=”1/3″][prkwp_service align=”center” serv_image=”2626″][/prkwp_service][/vc_column_inner][/vc_row_inner][/vc_column][/vc_row]